“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

O sabor da cereja

1 Comentário

De repente, parece que já só existem cerejas na Beira; de repente, parece que os nossos avós do Litoral não tinham cerejeiras; de repente, parece que as cerejas sempre foram muito grandes, carmins e carnudas.

De tal forma que fiquei espantada quando reencontrei o sabor das cerejas da minha bisavó Celeste.

Cerejas pequenas, vermelhas e sem polpa.

Cerejas ácidas mas com sabor a… cereja.

DSC00869

E esta cereja, nas pedras do meu pátio, já esteve no cabeçalho do blog, mas houve alguém, muito generoso, que me fez outro cabeçalho.

A mesma pessoa que reparou que eu estava reflectida na cereja da minha bisavó.

DSC00861

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

One thought on “O sabor da cereja

  1. Pingback: Ver o Outro |

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s