“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Paz

7 comentários

Amadurecer é conseguir uma serenidade (que no meu caso veio tarde…) que nos permite sentir um enorme bem-estar quando se está só.

Amadurecer é procurar o outro só para ser mais feliz e porque se quer fazer o outro mais feliz.

Amadurecer é aceitar que, se não forem preenchidos estes requisitos, não vale a pena estar com…

ignant-photography-paul-phung-dance 1

Amadurecer é aceitar que há um momento em que temos de afastar-nos de quem não nos faz bem ou não nos traz nada;

quer seja um amor, um amigo ou um familiar.

É duro!

É preciso enrijar, como sempre ouvi dizer aos mais velhos, e dizer “adeus”.

Ter humildade para assumir a nossa impotência, não insistir e deixar ir.

ignant-photography-paul-phung-dance-2

Para nossa protecção!

 

No meu amadurecimento tardio (ou devido a este amadurecimento tardio?), percebo que crescer é reconhecer que nem todos os dias são de certezas.

Desejo, todavia, que todos os meus dias estejam mais perto da paz…

Para isso tenho apenas de tocar em quem me faz bem, balanceando o apego e o desapego… todos os dias.

ignant-photography-paul-phung-dance-011-1440x960

A performance das imagens chama-se “Birth: a dance piece that explores the tension and chaos of new beginnings”!

Que todos os dias sejam dias de nascer algo de bom em nós!

IGNANT

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

7 thoughts on “Paz

  1. Olá Ana !
    Tenho acompanhado o teu “Frasco “, mas comentado menos.
    Este ,foi de todos os teus posts , o que mais gostei.
    Muito sincero, muito bonito. Uma “Paz ” que transmite paz.
    Achei muito,muito verdadeiro e sentido.
    Concordo com tudo.
    Enrijar é assim.Tal e qual como tão bem conseguiste descrever.
    O que pensas/contas é como tb eu penso .
    Olha , para mim foi tudo na mouche !
    Parabéns!
    Beijo
    José

  2. Aos começos!
    Um abraço

  3. Pingback: Maturidade |

  4. Quando olho para trás, as vezes, me assusto. Não sei se o que vivo é maturidade, mas sei que gosto e aprecio a pessoa que sou hoje. Gosto de saber que fui capaz de assumir que errei e recomeçar, em outro lugar, com outras pessoas, outra realidade. Não foi fácil, mas gosto das dificuldades. Acho que tudo isso me fez mais feliz e talvez tenha me levado para mais perto dessa tal maturidade, tão necessária.

    bacio

    Ps. Adorei as imagens.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s