“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Os outros

Deixe um comentário

Ler entrevistas é aprender com os outros.

Durante muito anos, ouvi devotamente o “Pessoal e Transmissível”, de Carlos Vaz Marques, na TSF.

Mais recentemente, tenho lido as entrevistas de Anabela Mota Ribeiro, recentes e mais antigas.

É enriquecedor perceber que há pessoas que cresceram mais do que nós.

Ana Luísa Amaral é escritora e professora na Faculdade de Letras do Porto.

Entrevistada por Anabela Mota Ribeiro, faz uma distinção entre transgressão e subversão, a propósito da vida e da escritora Emily Dickinson.

“Continuo profundamente fascinada com Dickinson. As suas indisciplinas, e são muitas, não são feitas via transgressão. Não rompe, não fractura abertamente. Subverte. A subversão é construir uma versão sob a versão existente e fazer com que essa versão existente se esboroe. É a implosão, é a explosão dentro. Essa ideia de corrosão faz-se sentido.”

Há momentos para transgredir, mas tento que a minha vida seja marcada pela subversão.

ignant

Esta imagem subversiva é do blog IGNANT.

 

 

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s