“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Filhos

Deixe um comentário

Um dos últimos livros de valter hugo mãe chama-se O Filho de Mil Homens.

Ainda não o li; vi apenas uma entrevista do autor, transcrita com este parágrafo do livro:

Todos nascemos filhos de mil pais e de mais mil mães, e a solidão é sobretudo a incapacidade de ver qualquer pessoa como nos pertencendo, para que nos pertença de verdade e se gere um cuidado mútuo. Como se os nossos mil pais e mais as nossas mil mães coincidissem em parte, como se fôssemos por aí irmãos, irmãos uns dos outros. Somos o resultado de tanta gente, de tanta história, tão grandes sonhos que vão passando de pessoa a pessoa, que nunca estaremos sós.

O título, tal com a frase, transmitem uma ideia de humanidade fraterna que eu, nos dias bons, partilho.

Nos dias maus, perco a fé na humanidade e caio num abismo de onde é difícil sair.

A mais recente queda aconteceu-me ao ver o filme LION.

valter hugo mãe tem razão quando fala da nossa fraternidade e ao lembrar todos os pais que tiveram de viver harmoniosamente antes de nós para que nascessemos.

Há oito anos, depois da minha filha nascer, para além de ser irmã, passei a sentir-me mãe de todas as crianças, ou pelo menos mãe de mil crianças.

Durante as duas horas do filme LION, fui mãe do Saroo, o pequeno Saroo, perdido na babilónica Calcutá. Fui mãe daquele menino de cinco anos e sofri com o frio, com a sua fome e com o seu abandono. Fui mãe dele e dos meninos de rua que são abandonados, maltratados, espancados e violados. São oitenta mil por ano, na Índia. Chorei muito.

Continuei a chorar sem lágrimas e andei sem ânimo durante dias; tentei gerir esta desumanidade, este lado bestial do ser humano que permite este abandono dos seus filhos.

Em última instância, salvou-me o Amor que felizmente me rodeia…

A Índia tem cerca de 30 milhões de órfãos, mas as regras que regem as adoções internacionais são estritas e as adoções domésticas são relativamente raras.

Apenas 4.362 crianças foram legalmente adotadas em 2014 e 3.677 em 2015, de acordo com a Autoridade Central de Recursos de Adoção.”

Eu preciso de agir e tenho pesquisado associações que ajudam os órfãos indianos. Tenho receio do que possa acontecer aos contributos e a desconfiança cresce quando surgem notícias de que há orfanatos pouco honestos.

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s