“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Um íntimo deserto

2 comentários

Juan Vicente Piqueras indica-nos o humor nas suas Instruções para atravessar o deserto.

Para além de humor, precisamos de coragem e lucidez para manter o foco. É tão fácil o desvaire…

“Para atravessar este íntimo deserto
é preciso coragem, tempo, vontade
de não perder a vida preparando
uma viagem que jamais faremos,
um camelo leal, um companheiro
igual, um mapa vão,
um turbante, uma bússola,
dez caixas de bombons (souvenir do Ocidente)
e uma jilaba azul… que mais? Um livro
que faça as vezes de Corão, de Bíblia,
de Tora e Tao,
e tenha as páginas em branco ou esteja escrito
numa língua que ninguém compreenda.
Faz falta uma certa confiança na sede,
um olhar límpido e um caderno
de notas que os dias
são compridos, lentos, e as noites tristes,
e não há tenda nem tribo
nem deus que ajudem em tanta solidão.
Para atravessar este íntimo deserto
faz falta querer, ter de, decidir
começar a andar e não olhar para trás,
não recuar, não ter outro remédio.”

astrid-verhoef-inscapes-tree

IGNANT

Autor: Frasco de Memórias

http://frascodememorias.com

2 thoughts on “Um íntimo deserto

  1. Ah, a poesia que nos cala e faz olhar para dentro.
    Grazie por essa partilha… já quero ler todas as instruções. Mas terei que aguardar porque as compras internacionais nesse nosso “novo normal” andam difíceis do lado de cá do oceano…
    Ao menos uma instrução atravessou o oceano, graças a ti.

    bacio

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s