Frasco de Memórias

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


15 comentários

Pintar

Os planos para as férias eram estes, mas de repente o verde escuro da parede da sala de visitas/meu escritório tornou-se insuportável.

Claustrofóbico.

E a alcatifa castanha deixou-me inquieta.

E os rodapés castanhos e as portadas amarelas não paravam de angustiar-me.

Testemunhos da decoração dos anos 70, demasiado sombria e sisuda, onde parecia impossível permanecer alegre.

Então, as férias, que eu queria calmas, foram muito movimentadas com todos os objectos da casa a procurarem o seu lugar durante semanas… (ou meses).

A verdade é que tenho muitas ideias, mas o meu problema de desorganização e desarrumação conseguem enlouquecer-me… e a quem me rodeia.

Contei com a ajuda preciosa destas duas pintoras… para a desorganização… e para manter o espírito positivo e o sorriso.

Pinturas 1 pintar de branco uma parede escura

E a parede verde contou com duas demãos de isolante e cinco de tinta branca Profitinta.

Pintur de branco uma parede escura

À terceira demão continuava a ver a sombra escura da parede e desanimei, mas a Dona Tomásia:

-Vai ficar bem, acredite!

Ficou!

A sala duplicou de tamanho e, à noite, as luzes da Praça invadem a casa.

Pinturas 3

A alcatifa escondia este chão magnífico que, depois de encerado, ficou assim.

chão antigo encerado

Todas as portas foram pintadas por mim com esmalte aquoso para madeiras e metais – branco acetinado.

Dica excelente da D. Tomásia.

Gastei (muito!) no esmalte aquoso mas poupei em lixas, embora tenha ganho um calo enorme no dedo da “pinceleta” (gíria de quem anda nestas lides).

Portada antiga branca

Faltam prateleiras, mesas, cadeiras, candeeiros e molduras,… mas começámos muito bem com esta Singer da Mãe da Avó Silvana!

Singer antiga


8 comentários

Pressione “Pause”

Regressámos à Casinha da minha Avó Rosa.

Praia Planeta Tangerina

Sem televisão.

Sem internet.

Sem horários.

Sem listas “a fazer”.

 

Com a família materna.

Com os amigos.

Com os livros.

Com o Mar.

Praia Mar

Com Tempo.

E com peixe do mercado.

douradas mercado

Todos os dias!

E assim vamos ficar, com mais ou menos viagem, durante umas semanas.

Boas férias!

 

Até breve!

 

Todo este mar é do livro Praia Mar, de Bernardo Carvalho.

 

 

 


8 comentários

Presente

Ter um blog é receber presentes diários.

Ou melhor, é celebrar o Presente.

Para além das visitas de quem gosta de me ler, dos comentários e troca de ideias, da descoberta de afinidades, às vezes há assim surpresas.

prenda do José Magalhães

Obrigada, José!

Finalmente permiti que a Beatriz pegasse nesta peça tão delicada.

Só por alguns minutos…


6 comentários

Olfacto

Cada mercado tem os seus cheiros, os seus sons e as suas cores.

Revelam-nos hábitos alimentares, rotinas e características dos locais.

É por isso que eu gosto de mercados.

Na Figueira, prevalece o prateado do peixe e as cores das flores envoltas em plástico.

Em Estremoz, é o verde das hortaliças e o cobre das velharias.

alfaces

rabanetes

E uma quantidade incrível de raminhos perfumados de coentros, salsa, poejo, alecrim e hortelã.

Em Março, encontrei tangerinas.

Um citrino, misteriosamente, quase em extinção nas lojas portuguesas.

tangerinas

O melhor dos Sábados de manhã?

Maria e Beatriz no mercado

Ter estas duas grandes companheiras de compras: a Beatriz e a nossa vizinha de fim-de-semana, a Maria.

A nossa memória olfactiva começa a construir-se desde que nascemos e acompanha-nos por toda a vida, transmitindo-nos sensações de conforto e confiança.

É o que eu espero que aconteça.

Quando estes pintainhos partirem sozinhos, hão-de sentir-se surpreendentemente tranquilos e felizes ao cheirarem um vaso de hortelã ou um raminho de alecrim.

E só nós vamos saber porquê.

 

 

 


10 comentários

Primas

O meu sonho é ter um compostor!

Há um ano, disse esta frase em público e quem me ouviu pensou que era uma piada.

Quando perceberam que era a sério, não sei o que pensaram.

Na semana passada, fui à Casa Agrícola de Estremoz e estou perto de realizar o sonho.

O meu outro sonho: plantar alfazema!

Para já utilizo a da minha Mãe, no crivo que a minha prima Graça me ofereceu no Natal.

crivo de chá da Graça

Infusão de alfazema tem inúmeros benefícios; é calmante, digestivo,… e muito agradável.

A minha prima Cristina ofereceu-nos (a mim e à Beatriz) bolsinhas… de alfazema.

bolsinhas de alfazema

Nem preciso de dizer como fiquei encantada com estas delicadezas.

Tenho mesmo sorte com as minhas primas.

São todas pessoas que gosto muito de ter por perto e que escolheria escolho como amigas.

E agora que já mostrei esta minha faceta de desapego e desprendimento, falta a bela prenda da minha Mãe.

Tem um leve aroma a alfazema e é só por isso que o uso com tanta satisfação!

 


9 comentários

Verde-água

Ando a fixar esta cor.

11191256376_29228a4fc0_o[1]

Vi-a no blog  All Beautiful Things e apercebi-me de que nestes meses de Inverno quase não a vemos.

E é tão tranquilizadora.

É verde-água?

verde água

Encontrei-a nestes apontamentos do blog Batixa.

verde água

Mas onde gosto mesmo de vê-la é no blog Dustjacket.

verde água

verde água

Diagnóstico: saudades (muitas) do Verão!