“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


2 comentários

Anjos da Casa

“Há sempre um deus fantástico nas Casas
Em que eu vivo, e em volta dos meus passos
Eu sinto os grandes anjos cujas asas
Contêm todo o vento dos espaços.”

in Dia do Mar, 1947
Já há muitos anos que me conheço como “fazedora de lares”.
Com Sophia, descobri o mistério das casas em que vivo.
Neste momento, não sei se os anjos conseguem abrir as asas ou respirar com tanto pó.
A nossa casa está com aparelhos dos dentes por todo o lado.
Aparelho nos dentes é um eufemismo para descrever a desolação em que vivemos.
Estas duas, com má qualidade, mas já com alguma lógica, dão-me alguma esperança.
Ufa!
Se bem me conheço, esta agitação vai durar meses…

Uma música cheia de casa e ânimo, para serenar e resistir (resistiremos?), porque na maior parte dos dias só apetece fugir.
Um site-casa para quem gosta de Sophia ler tuuudo: organizado por Maria Andersen de Sousa Tavares.


2 comentários

Extracto de um diálogo

“-Tenho saudades de minha casa, lá na Itália.

-Também eu gostava de ter um lugarzinho meu, onde pudesse chegar e me aconchegar.

-Não tem, Ana?

-Não tenho? Não temos, todas nós, as mulheres.

-Como não?

-Vocês, homens, vêm para casa. Nós somos a casa.”

O último voo do flamingo, Mia Couto

O facto de eu e a personagem feminina termos o mesmo nome não é pura coincidência.

“Aquela casa era a sua nação. As dimensões dessa nação não cabiam em mapa métrico. Todos sabem: a casa só é nossa quando é maior do que o mundo.”

Venenos de Deus Remédios do Diabo, Mia Couto

 


13 comentários

Portas e Janelas

A Lunna desafiou-me a publicar 6 fotografias, subordinadas a um tema, no sexto dia de cada mês.

O tema de Abril é “Portas e Janelas”.

Ora, eu tenho uma adoração por portas e janelas, portanto este desafio era mesmo para mim!

Portas e janelas de Estremoz:

 

Da minha casa:

Janelas para os mundos mais incríveis que me rodeiam:

 

Obrigada, Lunna!

Bacio!


6 comentários

Cafofo

Uma colega de trabalho referiu-se ao meu gabinete como “o vosso cafofo”.

Cafofo (de origem banta) – [Brasil, Informal] – Local de habitação, geralmente modesto, mas aconchegante.

Como gosto de palavras expressivas fiquei rendida: que outra palavra sintetiza desta forma um ambiente acolhedor, contendo a ideia de fofo?

O “cozy” inglês é simpático, assim como o “acogedor” espanhol, mas o cafofo é outra coisa.

Foi no que pensei quando vi esta casa.

Com uma cozinha que recupera o meu desejo de ter tudo exposto e “à mão“.

cozinha-branca-retro-2

E esta ideia para pendurar as chávenas e pratos?

cozinha-branca-retro-delikatissen

cozinha-branca-retro1

Com materiais neutros e naturais, apesar de eu ter uma costela mais latina e colorida; quer dizer, várias costelas…

cozinha-mesa-madeira-artesanal

Agora, branco nos quartos é perfeito.

quarto-branco-retro-materiais-naturais

quarto-branco-retro

E já viram esta forma excelente, prática e original para pendurar os colares?

Nestes dias de Inverno, depois de um temporal, é a altura ideal para apanhar galhos para decorar a casa.

Estou a lembrar-me de que já não vou caçar estes tesouros há muito tempo.

quarto-branco-retro-como-pendurar-colares

Ideias super inspiradoras para o meu cafofo pessoal.

canto-de-sala-rustica

Do blog maravilha Delikatissen.

 


2 comentários

Desarrumar

Tenho fama de ser desarrumada o que, obviamente, considero tremendamente injusto.

Apenas não tenho tempo para arrumar tudo como gostaria e, admito, tenho outras prioridades.

Tantas outras prioridades!

Aqui em casa, há quem ache que esta desarrumação é um reflexo do desassossego em que anda sempre na minha cabeça.

É capaz de ter razão…

Desde há uns meses que tenho tentado estar mais presente em casa e manter assim tudo mais organizado, até os cabelos da Beatriz!

Com as encomendas de Natal, tudo se desorganizou: conjugar a profissão com o Frasco de Memórias e os presentes que gosto de oferecer transformaram a minha secretária num sítio muito mais caótico do que este.

onlydecolove-presents

Aliás o meu quarto, com a cama por fazer, nunca teve este allure.

onlydecolove-desarrumacao

onlydecolove-2

onlydecolove-1

E a cozinha?

onlydecolove-4

onlydecolove-3

Tenho muito a aprender com a decoração escandinava… até na minha desarrumação!

As imagens desarrumadinhas são do blog da Katerina, uma grega apaixonada por decoração nórdica.


Deixe um comentário

Nostalgia

Enquanto procurava inspiração para o meu quarto novo, encontrei o meu roupeiro portátil do tempo em que tudo na minha vida era tão provisório.

Fiquei numa onda nostálgica, com vontade de trazer a memória desses anos, para o quarto novo.

Foram anos de muita instabilidade, mas também de muita descoberta e aprendizagem:

aprendi a gerir espaços impessoais e a transformá-los em lares, aprendi a partilhar casa e, sobretudo, aprendi a viver comigo.

Uma das experiências mais enriquecedoras consistiu mesmo em viver sozinha… em espaços minúsculos, é certo.

Numa altura em que quase tudo tinha de ser portátil, uma peça que andava sempre comigo era o charriot.

varão 4

varão para vestidos 1

varão para vestidos 2

varão para roupa

Para além de dar uma graça extra ao quarto, também gosto dele na entrada da casa, para colocar os casacos.

varão para roupa 3

Como sabemos, “arrumação nunca é demais”!

Imagens My Domaine


10 comentários

Defeitos

Casas velhas são amor para sempre.

Gosto tanto daquele ar envelhecido de quem atravessou gerações e tempestades;

aprecio mesmo as cicatrizes e as marcas de todas as pessoas que lá viveram.

Pode ser uma parede estragada ou uma porta arrancada ou uma fissura (que tal pintá-la de azul?).

Adorei esta casa da decoradora Isabel López-Quesada que encontrei no Home&Garden.

mesa-antiga-home-e-garden

cozinha-com-parede-antiga-home-garden

cozinha-antiga-home-garden

 

sala-antiga-home-e-garden

cadeira-velha-home-garden

porta-antiga-home-garden

wc-antigo-home-garden

E o meu favorito: o quarto!

quarto-com-parede-antiga-home-garden

Aqui em casa, chamaram-me a atenção para o facto das imperfeições serem contextualizadas num ambiente estudado e … perfeito.

Não é por acaso que esta casa pertence a uma arquitecta e decoradora… é verdade.

Mas eu até seria feliz no quartinho que se segue…

Podia era não ter companhia…

delta-breezes-quarto

Só mesmo para apreciadores, reconheço.

Esta última imagem veio da Delta Breezes.