“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


21 comentários

O mais importante na vida

44_couloir01[1]

Hoje a Beatriz faz três anos e eu ando, desde manhã, a ouvir este poema “Curiosidades Estéticas” de António Botto.

*

O mais importante na vida

É ser-se criador – criar beleza. 

*

Para isso,

É necessário pressenti-la

Aonde os nossos olhos não a virem.

*

Eu creio que sonhar o impossível

É como que ouvir uma voz de alguma coisa

Que pede existência e que nos chama de longe.

*

Sim, o mais importante na vida

É ser-se criador.

E para o impossível

Só devemos caminhar de olhos fechados

Como a fé e como o amor.

*

O milagre da poesia: cria identificações improváveis e aproxima espíritos distantes, no tempo, nas vivências, nos amores.

São vários os indícios que apontam para a homossexualidade de António Botto e, não obstante, esta Mãe  passou o dia com o poema na cabeça e com a filha no coração.

Há três anos descobri a continuação deste verso:

O mais importante na vida…

Fotografia de Melanie Rodrigues.