“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


13 comentários

Corações

-Vamos fazer bolachas?

-Já não há bolachas?

-Hoje acho que janto bolachas!

-Quero bolachas da Feira!

-Bolachas! Adoro bolachas!

Pai e filha andam, há meses, em delírio com as bolachas “do livro“.

E são os autores destas frases: a correspondência frase-emissor não é a mais óbvia…

bolachas em massa

Claro que as bolachas de alfazema começaram por ser de alfazema, mas já foram de laranja, limão, gengibre e canela, chocolate Milka, cacau, flocos de aveia, sementes, … enfim, tudo o que me passa pela cabeça e há nos armários da despensa.

Bolachas cozidas 1

A receita mais habitual e mais saudável, uma vez que deixámos de comprar bolachas para casa:

1kg de cereais (300g de farinha de trigo integral, 200g de farinha de trigo; 100g de farinha Maizena; 100g de gérmen de trigo; 100g de flocos de aveia integrais e 200g de sementes: linhaça, chia, papoila,…);

300g de manteiga (mais ou menos 100g consoante os sentimentos de culpa do momento…);

150g de açúcar mascavado e duas colheres de sopa de mel;

5 ovos;

raspa de duas laranjas, muito gengibre raspado e canela.

1- Pré-aquecemos o forno a 180º.

2- A Beatriz unta as formas com manteiga.

3- A batedeira mistura bem a manteiga amolecida com  o açúcar.

4- Adicionamos os ovos lentamente.

5- E os cereais e os aromas.

6- Desligamos a máquina quando já a vemos cansada e colocamos a mistura na mesa bem polvilhada.

7-Trabalhamos a massa e divertimo-nos com o rolo da massa e com as forminhas.

bolachas corações

-Só quero mais um coração!

-Dois!