“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


9 comentários

Boleima de maçã

A boleima é um dos meus doces tradicionais favoritos do Alentejo;

mas tem de ser a boleima de maçã e caseira, claro.

A da Avó Silvana é das melhores, mas esta que as Anas fizeram está igualmente excelente.

Ingredientes:

1kg de massa de pão;

250g de banha de qualidade (de porco preto);

açúcar amarelo;

canela;

50g de farinha de trigo;

maçãs e nozes picadas.

1- Trabalha-se a massa de pão com farinha.

pesar-a-massa-de-pao

2- Em seguida, vão-se fazendo furos na massa onde se vai introduzindo a banha, mas sem amassar.

ingredientes-da-boleima

3-Fazem-se bolos redondos desta massa, que se espalmam e se colocam num tabuleiro.

4- Polvilha-se o centro destes discos com açúcar e canela e, querendo, fatias finas de maçã e nozes picadas.

macas-cortadas-para-boleima

recheio-da-boleima-de-maca-e-nozes

5- Põe-se em cima de cada disco uma bola de massa também achatada, mas de diâmetro inferior, de modo a deixar uma orla em toda a volta da rodela.

6-Polvilha-se novamente a boleima com açúcar e canela.

boleima-antes-de-ir-ao-forno

7- Da boleima inferior, puxam-se quatro tiras que se fazem passar sobre a boleima juntando-se ao meio.

(Colocam-se gotas de água por cima da boleima, antes desta ir ao forno, para o açúcar, que foi polvilhado, não queimar: dica preciosa da Ana).

8- Levam-se a cozer em forno moderadamente quente.

boleima-de-maca-depois-de-cozida

É um perigo: o nosso tabuleiro desapareceu em dois dias!

A receita da Boleima de Castelo de Vide está no Livro, na página 255.