“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


5 comentários

Carpinteiro

Os meus amigos têm uma casa maravilhosa na Rua do Brasil, em Coimbra.

Antiga e recuperada.

Quando eu a contemplava, embevecida, o meu amigo disse:

-Só há um problema com as casas antigas: todos os meses tens uma despesa extra com o carpinteiro, electricista, canalizador ou pedreiro.

Como saí da casa pequenina (antiga casa da minha Avó, dos anos 50) para a casa grande (século XIX), sei bem ao que se referia.

Neste momento, temos andado com uma fixação com o carpinteiro.

E porquê?

Porque a casa de Estremoz, embora seja muito grande, tem pormenores que estão sempre a despertar-nos a imaginação e que não se adequam ao estilo apartamento sueco.

E mesmo o que poderia ser standarizado, não se adequa ao material da parede, demasiado poroso e pouco resistente.

E assim andamos, a guardar imagens e a mostrar ao carpinteiro Marco.

Onde colocar dezenas de fotografias?

Furos na parede?

Poucos: começa a manifestar-se em mim esta fobia antiga do meu Pai.

quadros na parede DustJacket

Uma parede com molduras é suficiente.

Molduras na parede

Uma solução são as prateleiras finas de pinho não tratado.

Prateleiras para molduras DustJacket

Para colocar objectos de que gostamos muito?

Prateleiras de diferentes comprimentos.

Prateleiras de diferentes comprimentos

E uma na vertical.

prateleira na vertical

E está aqui o apontamento para o Sr. Marco – mês de Julho.

As imagens deste apontamento são do blog inspirador: DustJacket.

A segunda imagem é do blog Las Cositas de Beach & Eau.

 


13 comentários

Vestido

“Sinto-me tonto, enternecido,

quando, de noite, as minhas mãos

são o teu único vestido”

David Mourão-Ferreira

vestido- dustjacket attic

vestido 2 dustjacket attic

vestido 3- dustjacket attic

 

Gosto muito, muito de vestidos.

Estes são do blog dustjacket.

Mas ainda gosto mais deste poema de David Mourão-Ferreira.

Penélope

Mais do que um sonho: comoção!
Sinto-me tonto, enternecido,
quando, de noite, as minhas mãos
são o teu único vestido.

E recompões com essa veste,
que eu, sem saber, tinha tecido,
todo o pudor que desfizeste
como uma teia sem sentido;
todo o pudor que desfizeste
a meu pedido.

Mas nesse manto que desfias,
e que depois voltas a pôr,
eu reconheço os melhores dias
do nosso amor.


9 comentários

Verde-água

Ando a fixar esta cor.

11191256376_29228a4fc0_o[1]

Vi-a no blog  All Beautiful Things e apercebi-me de que nestes meses de Inverno quase não a vemos.

E é tão tranquilizadora.

É verde-água?

verde água

Encontrei-a nestes apontamentos do blog Batixa.

verde água

Mas onde gosto mesmo de vê-la é no blog Dustjacket.

verde água

verde água

Diagnóstico: saudades (muitas) do Verão!


12 comentários

O Frasco da T

A T é minha amiga, é minha prima e é uma blog hunter.

Tem um talento invulgar para descobrir blogs imperdíveis que eu não conheço e que nunca viria a conhecer na vida. Blogs e imagens inspiradoras.

Ficará para a história uma breve troca de palavras, depois das 17:00h, mas ainda no computador do trabalho:

-Já viste a colecção Missoni?

E eu ainda com os olhos cheios de quadrículas geladas de grelhas excell e de outros programas informáticos, tão longe da Beleza e do Azul do mundo.

E foi assim que conheci o blog Dustjacket, vi a colecção Missoni e escolhi o meu Verão:

Primavera dustjacket attic

verão 3- dustjacket attic

Verão-dustjacket attic

Style: "110707_SEL_11"

E ainda consegui sonhar com o Inverno:

Inverno dustjacket attic