Frasco de Memórias

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


12 comentários

Menina

Quero ter o cabelo comprido para fazer penteados.

Já tenho.

Agora falta-me a paciência, o tempo e a disposição…

perfect-top-knot-bun-messy-french-cup-of-jo-hair-how-to-tutorial[2]

side-sweep-ponytail-cupofjo-hair-tutorial-[1]

AWolf_Bun01[1]

Trabalho de casa para o fim-de-semana: treinar estes tutoriais do blog  A Cup of Jo.

O trabalho de casa revelado nestas fotografias são desse blog.


3 comentários

Gris Neutre

A Margarida foi minha colega durante três anos.

Aprendi muito com ela nos últimos dois meses.

Quando viu o meu blog, escreveu:

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand, pseudónimo da baronesa Dudevant, Aurore Dupin).

Fiquei encantada e guardei esta frase no meu frasco de memórias mais precioso.

A Margarida é naturalmente elegante.

Não precisa de saltos, nem de acessórios dourados, nem de cores vibrantes, nem de maquilhagem, nem de cabelos compridos.

A Margarida tem um lenço que é como ela.

Não se impõe pelo ruído das cores nem da forma.

É Gris Neutre.

A marca nasceu do encontro entre a Sara Bento Castro (filha da Margarida), a Marisa Ferra e a Joana Oliveira: uma ilustradora, uma  fashion designer e uma antropologista.

Incontestavelmente reconhecidas, criam peças em pura seda desenhadas à mão.

Depois de terem viajado pelos mitos gregos, mergulharam nos mitos vietnamitas e criaram Beleza.

Não está aqui o lenço da Margarida.

Mas estas imagens Gris Neutre são quadros que ganharam asas e passeiam connosco.

SWRB1%20illustration[1]

SWRF1%20illustration[1]

TWF1foto[1]

2SWRJ1%20illustration[1]

Há mais ilustrações da Sara no Behance e no Carbonmade.

E no FaceBook.


5 comentários

Lavoisier

Lilah Ramzí, licenciada em História da Moda, apercebeu-se de que muito do que é desenhado e produzido, hoje, tem as suas raízes no passado.

O blog Part Nouveau  vive da comparação destes dois tempos.

Na Esquire Magazine, Virna Lissi, em 1965; na mesma revista, Jessica Simpson, em 2008.

Jean-Paul-Goude-and-Fabrizio-Ferri[1]

Vogue, 1939, e Mariah Cotillard para Christian Dior, em 2008.

8.6-Erwin-Blumenfeld-and-Peter-Lindbergh[1]

Na Vogue, em 1967, o fotógrafo William Klein; em 2013, o fotógrafo Nagi Sakai segue-lhe as pegadas.

William-Klein-and-Nagi-Sakai[1]

Em 1899, John Singer Sargente pintou The Wyndham Sisters; em 1950, a fotógrafa Cecil Beaton fotografou descendentes desta família.

John-Singer-Sargent-and-Cecil-Beaton[1]

Art Kane inverteu a imagem e jogou com a perspectiva, em 1970,  para a Harper´s Bazaar UK; em 2009, Camilla Akrans fotografa para a T Magazine´s Travel.

Art-Kane-and-Camilla-Akrans[1]

Todos trazemos o passado da humanidade connosco e, mais ou menos conscientemente, somos influenciados por esse rasto.

No mundo da moda, é assumido e pode até ajudar a confirmar um artista.

Mas também nas outras artes há sempre uma tendência generalizada, reforçada pelos jornalistas, para encontrar uma nova Amália, uma Cesária, um James Dean, …

É estranho como numa sociedade que persegue a inovação e a ruptura precisamos sempre que o passado nos confirme que vamos no caminho certo.

A chave para vivermos melhor enquanto sociedade?

Despir a arrogância, evitar os erros já cometidos e aprender com as lições de quem já viveu antes de nós.

Sem preconceitos.


2 comentários

Estrelas

Família: partilhar a árvore genealógica, para mim, não é o mais importante.

Interessa-me sobretudo a partilha de afectos e afinidades.

Muitas vezes esses laços estão dentro da família, outras vezes não.

Entre as pessoas que partilham a minha árvore, por vezes, passam-se fenómenos tão incríveis que me fazem olhar para as estrelas como o Rei Leão.

Os antepassados comuns estão lá a olhar por/para nós.

Nem sempre os vemos, mas quando há tempo para olhar para as estrelas, eles brilham.

Depois desta referência ao filme do momento cá em casa, é claro  que não vou falar dos fenómenos profundos que unem as pessoas da minha família…

Ultimamente, várias mulheres da minha árvore decidiram, por motivos diversos e sem combinação prévia, deixar de pintar o cabelo.

Assumiram os cabelos brancos e a cor natural.

Estão muito mais bonitas.

Eu ainda estou em processo de adaptação às minhas madeixas brancas, mas gostava de ser assim daqui a uns anos.

IMG_8362[1]

IMG_5182_2 copy[1]

IMG_0037copy[1]

Esta minha versão está no blog Advanced Style, de Ari Seth Cohen.


2 comentários

O Alfaiate Lisboeta

A T é minha amiga, é minha prima e é uma blog hunter.

Tem um talento invulgar para descobrir blogs imperdíveis que eu não conheço e que nunca viria a conhecer na vida.

Em 2009, falou-me do blog O Alfaiate Lisboeta, de José Cabral.

Mais do que no The Sartorialist, neste blog é mesmo provável que apareça uma cara conhecida.

José Cabral fotografa o olhar, o semblante, a beleza que lhe desvia o olhar.

E essa ideia é bonita.

Todos nós já olhámos duas vezes para uma pessoa que passa.

O autor deste blog vai mais longe, guarda o momento e partilha-o connosco.

São também dele as fotografias da campanha lançada pela Câmara Municipal de Lisboa “O meu futuro é Lisboa” e as da campanha do Instituto Português do Sangue (1ª e 2ª imagens, respectivamente).

9261369048_ed9644cdb4_c[1]

9411157724_6748680515_c[1]

8365144708_d05246347d_c[1]

9358192352_af7eec6091_c[1]

7192674398_1bc092208a_c[1]

E há os textos que muitas vezes acompanham as fotografias e que nos situam: este não é um blog de streetstyle.

Ainda bem!

NB. Todas as fotografias deste post foram registadas pelo Alfaiate Lisboeta.


Deixe um comentário

Fall in love

Se eu vivesse dentro de uma revista de moda, o meu Outono seria assim:

camilla121[1]

camilla41[1]

Com outros dias mais suaves:

vogueaustralia2[1]

Como, felizmente, não vivo numa página A4, o meu Outono podia ser assim:

erdem2[1]

tbfall4[1]

ulla21[1]

ragandbone7[1]

Em versão fim-de-semana:

Ulla-Johnson-fall-8[1]

wild-rose-1[1]

Todas estas versões do Outono no blog Honestly… WTF.


7 comentários

The Sartorialist

A T é minha amiga, é minha prima e é uma blog hunter.

Tem um talento invulgar para descobrir blogs imperdíveis que eu não conheço e que nunca viria a conhecer na vida.

Há três anos falou-me deste blog: The Sartorialist, de Scott Schuman (um nome incontornável na moda e na fotografia).

Schuman fotografa o bizarro, mas também o original e o belo.

E procura a aliança entre o mundo da moda e a rua.

80513Camila4662web[1]

80513Margherita4510web[1]

bandcollarwhiteshirtWEb[1]

61913floral1537web[1]

Dior3[1]

62213backless3677web[1]

62613AtValC7745web[1]

61913hat0508web[1]

Seremos assim tão diferentes?

Em Itália, Nova Iorque, França, … encontro caras, estilos e poses que conheço.

Vejo aqui os meus primos: Teresa e Rodrigo!

E outros tantos que gostaria de conhecer (ok, eu não disse isto).

NB. Todas estas caras conhecidas estão no The Sartorialist.


12 comentários

O Frasco da T

A T é minha amiga, é minha prima e é uma blog hunter.

Tem um talento invulgar para descobrir blogs imperdíveis que eu não conheço e que nunca viria a conhecer na vida. Blogs e imagens inspiradoras.

Ficará para a história uma breve troca de palavras, depois das 17:00h, mas ainda no computador do trabalho:

-Já viste a colecção Missoni?

E eu ainda com os olhos cheios de quadrículas geladas de grelhas excell e de outros programas informáticos, tão longe da Beleza e do Azul do mundo.

E foi assim que conheci o blog Dustjacket, vi a colecção Missoni e escolhi o meu Verão:

Primavera dustjacket attic

verão 3- dustjacket attic

Verão-dustjacket attic

Style: "110707_SEL_11"

E ainda consegui sonhar com o Inverno:

Inverno dustjacket attic