“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


5 comentários

Marmita

Instalou-se a crise.

Acentuou-se a minha consciência ecológica.

Aumentou o meu grau de exigência relativamente a refeições saudáveis.

E a lancheira tornou-se a minha companheira diária.lancheira fechada

lancheira cheia

Abro-a,  geralmente, em excelente companhia.

Há qualquer coisa de muito positivo que une quem leva lancheira para o trabalho.

Não necessariamente a falta de dinheiro… apesar deste também não abundar na minha carteira.

E cria-se uma pausa, a meio do dia, muito natural, de conversa à volta da mesa;

estranhamente, foi preciso vir a crise para que estes momentos voltassem a existir.

 

Falta-me ver este filme; fiquei a sonhar com almoços assim, preparados com muito amor: