“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


6 comentários

Olfacto

Cada mercado tem os seus cheiros, os seus sons e as suas cores.

Revelam-nos hábitos alimentares, rotinas e características dos locais.

É por isso que eu gosto de mercados.

Na Figueira, prevalece o prateado do peixe e as cores das flores envoltas em plástico.

Em Estremoz, é o verde das hortaliças e o cobre das velharias.

alfaces

rabanetes

E uma quantidade incrível de raminhos perfumados de coentros, salsa, poejo, alecrim e hortelã.

Em Março, encontrei tangerinas.

Um citrino, misteriosamente, quase em extinção nas lojas portuguesas.

tangerinas

O melhor dos Sábados de manhã?

Maria e Beatriz no mercado

Ter estas duas grandes companheiras de compras: a Beatriz e a nossa vizinha de fim-de-semana, a Maria.

A nossa memória olfactiva começa a construir-se desde que nascemos e acompanha-nos por toda a vida, transmitindo-nos sensações de conforto e confiança.

É o que eu espero que aconteça.

Quando estes pintainhos partirem sozinhos, hão-de sentir-se surpreendentemente tranquilos e felizes ao cheirarem um vaso de hortelã ou um raminho de alecrim.

E só nós vamos saber porquê.