“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).


6 comentários

Mercados

A vida no Alentejo trouxe muitas mudanças e readaptações.

Quase todas boas!

Mas, para quem ia semanalmente a este mercado da Figueira, é difícil viver de peixe de aquicultura.

mercado da figueira

A verdade é que o peixe do mar raramente chega ao interior com este brilho vivaz a que estou habituada.

Temos seguido a receita da Mafalda e acrescentamos aromas alentejanos ao nosso robalo do Pingo Doce.

robalo grande

robalos

Não é a mesma coisa, mas faz-nos lembrar o mar longínquo.

Aproveitamos o forno e assamos abóbora-manteiga do mercado de Estremoz.

Com alho, sumo de limão, coentros, louro, sal e azeite.

Ou, numa versão mais quente, com erva-doce, amêndoas, sumo de laranja e uma colher de chá de mel.

abóbora

Esta abóbora seguiu com casca, mas prefiro descascá-la.

Costumo ainda acompanhar com arroz amarelo, o preferido da Beatriz.

Arroz basmati tingido com açafrão, enriquecido com frutos secos e seco no forno.

Bom-apetite!