Frasco de Memórias

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Para sempre

3 comentários

SILOGISMOS

A minha filha perguntou-me
o que era para a vida inteira
e eu disse-lhe que era para sempre.


Naturalmente, menti,
mas também os conceitos de infinito
são diferentes: é que ela perguntou depois
o que era para sempre
e eu não podia falar-lhe em universos
paralelos, em conjunções e disjunções
de espaço e tempo,
nem sequer em morte.


A vida inteira é até morrer,
mas eu sabia ser inevitável a questão
seguinte: o que é morrer?


Por isso respondi que para sempre
era assim largo, abri muito os braços,
distraí-a com o jogo que ficara a meio.


(No fim do jogo todo,
disse-me que amanhã
queria estar comigo para a vida inteira)

Vozes, 2011 – Ana Luísa Amaral

Nunca ninguém desvendou o grande mistério que nos espera no final;

é essa ignorância que ofende a sobranceria humana e nos devolve à nossa pequenez.

Mas se houver mais alguma coisa, para além da “vida inteira”, o que sinto por estes pezitos amarelos irá, de certeza, comigo.

“Para sempre!”

Se não houver, não me chegará a “vida inteira” para agradecer por estes nove anos.

Autor: Frasco de Memórias

https://frascodememorias.wordpress.com

3 thoughts on “Para sempre

  1. Vida inteira, para sempre… conceitos que custam a nós mesmos entender e medir. Como explicar a quem está começando a vida e a quem queremos “mais que tudo”?
    Não é fácil.

    Bjs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s